SAÚDE DA MULHER É ASSUNTO DE PALESTRA PELOS 16 DIAS DE ATIVISMO

Evento reuniu mulheres para discutir a saúde mental e física, além de ressaltar a valorização feminina.
 
Aconteceu na manhã de hoje, 24, no auditório do SINDSEP/AP, a palestra “Envenenamento sem vestígios: Os danos causados à mulher pelas agressões físicas e psicológicas” ministrada pela homeopata e farmacêutica clínica, Juliane Esbizero. O evento faz parte das ações dos 16 dias de ativismo que ocorre em todo o estado do Amapá e foi uma parceria entre o CEDIMAP, Secretaria da Mulher no Estado do Amapá e SINDSEP.palestra00
A Secretária de Políticas para as Mulheres do Amapá, Renata Santana, fez a abertura do evento expressando a necessidade de que mais pessoas possam ter acesso a essas informações para juntos construírem um mundo melhor e mais seguro para ser mulher. “Esses momentos não podem passar sem a gente fazer a nossa reflexão, sem a gente levar as outras pessoas que ainda não entenderam o sentido, a vir construir com a gente esse mundo que sonhamos para nós mulheres, onde possamos viver livres de violências, desses assassinatos silenciosos, que tiram nossa paz, nosso pertencimento” afirma, Renata.
palestra3A palestra dirigida pela homeopata, Juliane Esbizero, abordou o tema Ser Mulher e se reconhecer dessa forma. “Hoje no evento tão especial da mulher, onde nós falamos a respeito da mulher se conhecer no seu papel tanto na sociedade, mas como também em seu lar. Também falamos a respeito da saúde da mulher, ter a compreensão dos seus ciclos menstruais, que TPM não é doença, menstruação não é doença, é um ciclo fisiológico da mulher e que nos torna importante, porque nós mulheres somos as únicas que podemos gerar a vida” finaliza, Juliane.
A campanha de "16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres" é um evento anual e internacional e tem o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento e combate à violência doméstica.
 
 
Texto: Thaysa Santos
Revisão: Nielton Trindade
Fotos: Thaysa Santos
Secretaria de Imprensa do Sindsep/AP